Origem das palavras "judeu" e "judaísmo"


O nome original para as pessoas que hoje chamamos de judeus era hebreus. A palavra "hebreu" (em hebraico é "Ivri") foi usada pela primeira vez na Tora para descrever Avraham (Gn 14:13). A palavra é aparentemente derivada de Eber nome de um dos antepassados ​​de Abraão. Outra tradição ensina que a palavra vem da palavra "eyver", que significa "o outro lado", referindo-se ao fato de que Abraão veio do outro lado do Eufrates, ou referindo-se ao fato de Abraão foi separado das outras nações moralmente e espiritualmente. Outro nome usado para este povo é filhos de Israel ou israelitas, que se refere ao fato de que os judeus são descendentes de Y'acov, que também era chamado de  Israel. A palavra "judeu" (em hebraico, "Yehudi") é derivado do nome de Judá, que era o nome de um dos doze filhos de Jacó. Judah era o antepassado de uma das tribos de Israel, que foi nomeado após ele. Da mesma forma, a palavra Judaísmo, literalmente, significa "Judá-ismo", isto é, a religião dos Yehudim. Outras fontes, no entanto, dizem que a palavra "Yehudim" significa "Povo de D-us ", porque as três primeiras letras de "Judá" são as mesmas que as três primeiras letras de quatro letras do nome de D'us  .Originalmente, o termo Yehudi refere-se especificamente aos membros da tribo de Judá, que se distingue das outras tribos de Israel. No entanto, após a morte do rei Salomão, a nação de Israel foi dividida em dois reinos: o reino de Judá e o reino de Israel (I Reis 12; II Crônicas 10). Após esse tempo, a palavra Yehudi poderia adequadamente ser usado para descrever qualquer um do reino de Judá, que incluiu as tribos de Judá, Benjamin e Levi, bem como assentamentos espalhados de outras tribos. O exemplo bíblico mais óbvio desse uso é em Ester 2: 5, onde Mordecai é conhecido tanto como um Yehudi e um membro da tribo de Benjamim. No século 6 a.c, o reino de Israel foi conquistado pela Assíria e as dez tribos foram exiladas da terra (II Reis 17), deixando apenas as tribos do reino de Judá restantes para continuar a herança de Abraão. Essas pessoas do reino de Judá foram geralmente conhecidas para si e para outras nações como Yehudim (judeus), e que o nome continua a ser usado hoje. No discurso comum, a palavra "judeu" é usado para se referir a todos os descendentes físicos e espirituais de Jacob / Israel, bem como os patriarcas Abraão e Itzack e suas esposas, e a palavra "judaísmo" é usado para se referir a suas crenças. Quem é judeu? Um judeu é qualquer pessoa cuja mãe é judia ou qualquer pessoa que tenha passado pelo processo formal de conversão ao judaísmo. O fato de acreditar nos ensinos judaicos, não faz da pessoa um judeu. É necessário fazer a conversão ao judaísmo. Um gentio que segue os princípios judaicos, aos olhos de certos movimentos judaicos, não é considerado um judeu,no entanto um judeu mesmo não praticante, continua sendo judeu, pois ser judeu é uma questão não religiosa, mas nacional, é ser um cidadão de Israel. Porém o apostolo Shaul (Paulo) diz:

"Romanos 2:17-29 “Se, porém, tu, que tens por sobrenome judeu, e repousas na lei, e te glorias em D-us; que conheces a sua vontade e aprovas as coisas excelentes, sendo instruído na lei; que estás persuadido de que és guia dos cegos, luz dos que se encontram em trevas, instrutor de ignorantes, mestre de crianças, tendo na lei a forma da sabedoria e da verdade; tu, pois, que ensinas a outrem, não te ensinas a ti mesmo? Tu, que pregas que não se deve furtar, furtas? Dizes que não se deve cometer adultério e o cometes? Abominas os ídolos e lhes roubas os templos? Tu, que te glorias na lei, desonras a D-us pela transgressão da lei? Pois, como está escrito, o nome de D-us é blasfemado entre os gentios por vossa causa. Porque a circuncisão tem valor se praticares a lei; se és, porém, transgressor da lei, a tua circuncisão já se tornou incircuncisão. Se, pois, a incircuncisão observa os preceitos da lei, não será ela, porventura, considerada como circuncisão? E, se aquele que é incircunciso por natureza cumpre a lei, certamente, ele te julgará a ti, que, não obstante a letra e a circuncisão, és transgressor da lei. Porque não é judeu quem o é apenas exteriormente, nem é circuncisão a que é somente na carne. Porém judeu é aquele que o é interiormente, e circuncisão, a que é do coração, no espírito, não segundo a letra, e cujo louvor não procede dos homens, mas de D-us.”



O Apóstolo Shaul diz para os Judeus, “E circuncisão, a que é do coração”. Então, o que os Judeus circuncidavam? Eles circuncidavam uma parte da carne. Contudo, o Apóstolo Shaul diz, “E circuncisão, a que é do coração”. Os Judeus circuncidavam o seu exterior, mas Shaul diz que a circuncisão deve ser no coração. D-us nos diz em nossos corações quando nos tornamos seus filhos. Assim ser judeu é um estado interior de ser o que refletirá nos nossos atos, palavras, pensamentos e sentimentos. Ser judeu é um estilo de vida, é viver a torá.


Postagens mais visitadas deste blog

Torá ou Lei?

Como é o Ministerio Judaico Beth Chofesh?