Postagem em destaque

Como é o Ministerio Judaico Beth Chofesh?

Pesquisar no blog

"PARASHAH"

A cada semana nas sinagogas, e também nas kehilot (igrejas) uma passagem da Torá é lida, ou cantada. Esta passagem denomina-se em hebraico como parashah, que em português significa porção, estudo. A primeira parashah, por exemplo, é Bereshit, que abrange desde o início de Gênesis (falando da criação, da queda do pecado) até a história de Noah. São 54 parashiot, uma porção para cada semana, que é estudada em cada shabat; isso refere-se aos anos bissexto, para que no decurso de um ano, tenhamos lido toda a Torá (Gênesis a Deuteronômio) em nossos serviços no shabat. Porém, durante os anos não-bissextos, há 50 semanas, de modo que algumas das porções mais curtas são lidas juntamente com a outra parashah (porção). Lemos a última porção da Torá antes de um feriado chamado Simcha Torá (alegrai-vos na lei, ou alegria da torá), que ocorre em outubro, poucas semanas depois de Rosh Hashanah (Ano Novo judaico). Em Simchat Torá, lemos a última porção da Torá, que procede logo no primeiro parágrafo do Genesis, mostrando que a Torá é um círculo que nunca termina. No serviço da sinagoga, a parasha semanal é seguida por um trecho dos profetas, que é denominado como uma haftarah. Contrariamente à crença comum ", haftarah" não significa "meia-Torá". A palavra vem do hebraico, raiz Fei-Teit-Reish e significa "Concluindo Parcela". Normalmente, a porção haftarah tem alguma relação com a porção da Torá da semana. As leituras da Torá e Haftarah são realizadas com grande cerimônia: desfilamos com a Torá ao redor da sala, ou seja, do ambiente onde fazemos o serviço, antes de ser trazido para descansar no bimah (pódio). A Torá é guardada dentro de um baú denominado de Aron Hakodesh.  A leitura é dividida em porções, e vários membros da congregação têm a honra de recitar uma bênção (brachá) sobre uma parte da leitura. Esta homenagem é referida como uma aliá, ascensão (literalmente).
A primeira aliyah da leitura de qualquer dia é reservado para um kohen (sacerdote), ou rosh (pastor). A segunda para um levita.As outras aliyot subsequente são dadas para pessoas da congregação celebrando principais acontecimentos da vida, como um casamento ou na consagração de um bebê. Mas quando celebramos um bar ou bat mitzva segue-se a leitura da forma original, quando se faz a leitura da primeira aliyah de um menino que tenha atingido a idade de (menino 13 anos e a menina 12 anos) sendo permitida tal honra. Aqueles que celebram estes eventos dos ciclos de vida são geralmente dada a última aliyah, que inclui a bênção da última parte da leitura da Torá, bem como abençoar a leitura da haftarah (livro dos profetas). A pessoa dada esta honra é referida como o Maftir, da mesma raiz como haftarah, que significa "aquele que conclui"As escrituras judaicas são por vezes ligada de uma forma que corresponde a esta divisão em leituras semanais. As Escrituras estão ligadas desta forma e são geralmente referidas como um "Chumash". A palavra "chumash" vem da palavra hebraica que significa cinco, e refere-se aos cinco livros da Torá. Às vezes, um chumash simplesmente refere-se a uma coleção de cinco livros da Torá. Mas, muitas vezes, um chumash contém os inteiros cinco primeiros livros, divididos pelas parashiot semanal, com a porção de haftarah para cada semana inserida imediatamente após a parashah da semana. Depois da vinda de Yeshua ,também fazemos um paralelo(midrash) de cada parashah, retratando a pessoa do Messias no brit hadashah, novo testamento.